Glossário ecológico

Meio ambiente e planeta terra é de todos, certo? Por isso achamos importante o dialogo fluir bem.

O problema é que muitas vezes os termos são muito específicos, fechados. Por isso resolvemos fazer um pequeno glossário da ecologia, para todo mundo poder entrar no papo, pesquisar mais sobre o assunto e se inteirar como pode fazer a diferença:

Foto de Mert Guller • Unsplash
Reciclado:
Um material que já foi transformado, foi lixo/descarte e já recebeu tratamento para tornar-se um novo objeto ou material. Ex: papel reciclado, feito de papelão triturado. Plástico reciclado, feito de outros plásticos fundidos. Tecido sintético reciclado, feito de fios de plástico de garrafa pet derretida. Muitas vezes depois de reciclado esse material não é mais reciclável (não pode ser transformado novamente).
Reciclável:
Um material que tem potencial para ser transformado no futuro. Pode ser triturado, ou derretido. Pode ser um material totalmente novo, por isso não pode ser confundido com algo reciclado.
Upcycling:
Transformar o que seria descartado, criar algo novo e melhor a partir de itens antigos. São materiais existentes que são reutilizados, repensados ou reciclados. Por exemplo, uma calça jeans grande que somada a um moletom se torna uma jaqueta. Um casaco que vira uma saia longa. Uma saia que se torna um sapato estampado.
Orgânico
Se for com relação ao lixo (lixo orgânico) se refere aquilo que já foi um organismo, pode ser algo de origem vegetal, um alimento. Por ser algo vivo pode se decompor. Uma bucha vegetal, plantas, restos de comida, por exemplo.
Se for referente ao cultivo de algo, se refere à preocupação de não prejudicar o meio ambiente, não comprometer os recursos naturais e respeitar as características socioeconômicas da comunidade local. O alimento orgânico não usa pesticidas ou adubos químicos, e por isso não contamina nem o alimento nem a terra, nem o trabalhador. O cultivo de orgânicos se preocupa em ter uma terra saudável para um consumo sustentável ao longo do tempo.
DIY:
Do It Yourself que significa Faça Você Mesmo. Serve na decoração, nas receitinhas de produtos de beleza, para criar móveis e roupas, para tudo o que você quiser. Assim evita gastar dinheiro e recursos do planeta com algo industrializado.
Compostagem:
O conjunto de técnicas aplicadas para estimular a decomposição de materiais orgânicos, para conseguir, no menor tempo possível, um material nutritivo que pode ser usado como adubo – ao invés de ser lixo contaminante. 
 
Economia Circular
É um conceito estratégico que estimula a redução, reutilização, recuperação e reciclagem de materiais e energia. Ou seja, o mesmo material continua  circular na economia em um circuito fechado, ao invés de ser usado uma vez e descartado (virando lixo). 
Greenwashing:
A palavra vem do inglês green, verde, e wash, lavar. Indica que empresas estão comunicando que são verdes, ambientalmente corretas, sustentáveis quando na verdade não são, e por isso se beneficiam dessas virtudes por meio de marketing, comunicação e relações públicas. Criam uma imagem positiva e ganham em vendas sem de fato fazer o trabalho de responsabilidade socioambiental. 
Pegada de carbono:
É uma metodologia criada para medir as emissões de gases estufa – todas elas, independente do tipo de gás emitido, são convertidas em carbono equivalente. Esses gases são emitidos na atmosfera durante o ciclo de vida de um produto, de processos ou de serviços.
Pegada hídrica:
É o rastro que deixamos ao consumir água direta e indiretamente. E o consumo de água no planeta está ligado às diversas funções da água, tanto no dia a dia das pessoas, como na produção de alimentos, roupas, papel e entre outros.
Poluição plástica:
É o acúmulo de objetos plásticos (garrafas, copos, sacos, etc) no ambiente, com efeitos negativos para a vida silvestre, os habitats e também a vida humana. Plásticos são poluentes que podem ser classificados em dejetos micro, meso ou macro, baseados no tamanho. Microplásticos tem menos de 5mm e estão na água doce, salgada e no ar. Mesoplásticos medem de 5 a 25mm, e um dos mais abundantes é o isopor. Macroplásticos são maiores do que 25mm e os mais frequentes são garrafas plásticas, copos descartáveis, sacolas plásticas e canudos plásticos.
Zero Waste / lixo zero:
É uma filosofia que encoraja as pessoas a repensar a vida e o consumo para reutilizar todos os produtos e não gerar lixo. Adotar a economia circular.
Single Use / Uso único:
Produtos descartáveis de uso único, como uma garrafinha de água, copo de café, canudo, embalagem de delivery, ou sacolinha plástica, que depois de usado uma só vez torna-se lixo por mais 500 anos ao menos. Muitos países tem proibido o uso de plásticos de uso único, estimulando o uso de reutilizáveis. 
Fair Trade:
Quando um produto é de uma comunidade local e é adquirido de forma responsável sem exploração dos nativos, uma “troca justa” ou “comércio justo”. Produtos de empresas cosméticas ou alimentícias que se preocupam com a origem das suas materias primas costumam ter este selo – que pode ser certificado. 
Rastreado:
Quando é possível saber a origem de um produto, onde foi plantado, por qual produtor, e assim conferir se a cadeia é responsável.

E por que falar sobre tudo isso?

Geramos 1.3 bilhões de toneladas de lixo ao ano. E a sensação que temos, como esse lixo é levado embora em caminhões, é que está resolvido. Mas não está – nossos mares, a terra, o ar e a água que bebemos está sofrendo com isso. E cada um de nós pode fazer a diferença: no jeito que comemos, limpamos, vivemos, consumimos e nas marcas que escolhemos. 
Esta semana postaremos dicas para Alimentação, Vestuário, Casa, Higiene e Beleza e vida com Pets <3
Vamos fazer a diferença?