Enriquecimento ambiental

É crescente o número de apartamentos com gatinhos, vemos cada vez mais ONGs promovendo adoções responsáveis, e pessoas considerando um miau para chamar de seu. Gatos, por serem muito independentes e não precisarem de passeio, muitas vezes são um companheiro mais adequado para quem tem um estilo de vida urbano e menos espaço. Mas isso não quer dizer que eles não precisem de estímulo, atenção e desafios. Gatos são animais extremamente inteligentes e curiosos, e precisam ser desafiados e gastar energias – assim como nós.

Já falamos sobre a importância do enriquecimento ambiental aqui, e demos algumas dicas de como fazer a vida do seu cão mais estimulante. Mas e o gatos? O que eles precisam e como podemos ajudar?

Não queremos que fiquem com tédio, certo?

 

Maaas também não queremos “A vida secreta dos pets 3” em casa

Enriquecimento ambiental é tornar o espaço interessante e estimulante para que o gato se exercite e tenha distrações – especialmente quando os tutores estão fora de casa. Assim, com uma rotina ativa, os peludos ficam mais saudáveis (xô obesidade, sai diabetes!) e mais sociáveis. Imagina se você fosse um gato trancado com tédio o dia todo, juntando energia? Talvez você direcionasse esse pique todo pra arranhar o sofá, a cortina, ou derrubar as coisas da mesa. E assim que visse uma pessoa você vai querer brincar e morder desesperadamente. Né? Pois bem, por isso é importante criar estímulos que interessem ao gato – e cada um tem um perfil. Aqui damos algumas dicas:

Caminha

Não esqueça de instalar a cama longe de onde o gatinho se alivia, e de onde ele come. Importante que seja um lugar onde se sente seguro. Se ele conviver com outros animais, como cachorros, por exemplo, é melhor que a caminha fique em um nicho ou local elevado onde só ele tenha acesso. Se o peludo já tiver um lugar de descanso preferido, aproveite e coloque alí. Muitos gatinhos gostam de caminhas fechadas, mais protegidas, e acolchoadas – onde podem se aquecer e amassar pãozinho. Prefira modelos em que o seu gato possa deitar esticado.

Foto de Eric Han

Arranhadores

Arranhar para afiar as unhas é um comportamento natural dos felinos: se não tiver um material específico, vão fazer isso nos pés dos móveis ou acolchoados. Existem produtos prontos, mas se não encontrar algum do seu gosto pode criar com corda de sisal ou papelão. São os materiais que eles mais gostam de arranhar. Disponibilize mais de um se possível. Para atrair o peludo, aplique catnip (erva de gato) que isso costuma chamar a atenção deles.

Caixas de papelão

São milhares os vídeos de gatinhos brincando com caixas, por um bom motivo: eles amam esses esconderijos. Brincar de esconde esconde e sentir a textura do papelão é uma diversão sem fim. Pode fazer orifícios nas laterais para atiçar o peludo a caçar pelo buraquinho com um barbante ou pena.

Foto de Chuan Xu

Brinquedos

Muitos miaus amam brinquedos. Bolinhas com guizo, labirintos de bolas, ratinhos, penas artificiais, varas de arame com isca na ponta. Como os gatos têm o hábito de caçar ainda muito presente, brinquedinhos que pareçam pequenas presas (como passarinhos, ratinhos, ou insetos) chamam muito sua atenção. Muitos já possuem catnip em seu interior tornando-se irresistíveis. Se não tiver acesso, desenvolva um caseiro com um barbante amarado a uma vareta e faça um pompom na ponta, ele vai amar. Para uma solução rápida, considere bolinhas de papel amassado, o barulho e o movimento costuma atrair eles também.

Prateleiras

Gatos gostam de escalar, de observar o espaço todo, e se acomodar em segurança em espaços silencioso e que são só deles (onde crianças, adultos, cachorros não vão sentar também). Escolha paredes que eles possam circular livremente e instale prateleiras. Pode usar produtos próprios para pet ou improvisar com tábuas e mãos-francesas. Evite materiais lisos com fórmica para que não escorreguem. Pode aplicar nas tábuas forro de carpete, colar acolchoados ou enrolar com corda de sisal.

Foto de Priscilla Du Preez

Muitos especialistas recomendam o consumo de comida úmida para ajudar na hidratação dos gatos e na melhoria da sua função renal. Além de escolher marcas com formulações mais naturais e baixas em sódio possíveis, considere fazer desse momento uma brincadeira também. Colocar em petisqueiras, ou até em colheres escondidas dentro de caixas, podem tornar esse momento mais próximo do comportamento de caça natural dos gatos.
Você pode também espalhar alguns pequenos potes de comida com quantidades menores pela casa. Alguns felinos se adaptam bem aos horários de alimentação fixos, duas vezes ao dia, por exemplo. Assim você garante que vão comer a porção adequada e cuidar para que não tenham obesidade ou complicações
Procure deixar o pote de água longe do pote de comida, pois na natureza felinos se alimentam e hidratam em momentos diferentes.

Alimentação

E, claro, é sempre bom lembrar que gatinhos são animais sociais e adoram a companhia um do outro. Considere, se tiver tempo, condições financeiras e espaço, ter uma dupla que possa brincar e amassar pãozinho junta – gatinhos que convivem com outros gatinhos costumam focar as brincadeiras de arranhar e morder entre si e ficarem mais tranquilos com os outros habitantes da casa.

Curtiram? lambeijos com amor pra vocês